Ser capitã desse mundo, poder rodar sem fronteiras, viver um ano em segundos, não achar sonhos besteira. Me encantar com um livro, que fale sobre vaidade. Quando mentir for preciso, poder falar a verdade.

melhores

Loading...

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

áh sei lá. é tipo uma gota de água, quando cai no chão, e desmancha, ou sei lá, uma formiga quando a gente pisa em cima. um balde de sorvete caindo da mesa.. não sei, tá tudo tão bom, e tão ruim. talvez eu tenha que expressar mais as coisas, talvez isso já seja o bastante. quem sabe tudo isso seje bobagem, ou uma nova aventura. ás vezes eu canso, canso do que não preciso nem ter, canso simplesmente de olha pras pessoas, talvez eu fosse mais feliz sozinha, mas não sei se sobreviveria a tais manifestações da natureza. eu canso até de me olha no espelho, acordo me sentindo um lixo, feia, chata, sem vontade de nada. e outras vezes não, é simplesmente o oposto. eu cresci, de mente, passei a gosta de coisas novas, a experimentar coisas adoraveis. e eu lembro do passado, e prefiro lembra só das partes boas, que realmente foram especiais. eu me sinto feliz, claro que sim (como as vezes me sinto péssima), mais me sinto feliz, por te o que quero, o que posso ter, tenho minhas amigas, tenho paz, tenho a melhor familia, e o homem mais especial do mundo comigo, que eu amo, e que sei que é bem correspondido. só que as vezes eu sinto falta, daquilo que fiz, e recordo que não era bom, mais por um instante me fazia bem, e agora? bem vinda felicidade, sinta-se em casa, espero que nada a magoe!

(júlia souza)

Nenhum comentário: