Ser capitã desse mundo, poder rodar sem fronteiras, viver um ano em segundos, não achar sonhos besteira. Me encantar com um livro, que fale sobre vaidade. Quando mentir for preciso, poder falar a verdade.

melhores

Loading...

domingo, 18 de março de 2007

Mulheres de Atenas!


Me ensina o exemplo daquelas mulheres de atenas, vivem pro's seus maridos, orgulho e raça, de atenas. Quando amadas, se perfumam, se banham, com leite se arrumam, suas melenas. Quando fosticadsa, nao choram, se ajoelham, pedem, imploram, mais duras penas. Me ensina o exemplo daquelas mulheres de atenas, guardam-se pros maridos, poderem força, de atenas. Quando eles embarcam, soldados, elas até se enlogam bordades, em quarentenas, e quando eles voltam sedentos, querem arrancar violentos, caricias plenas. Obcenas, me ensina o exemplo daquelas mulheres, de atenas. Tespem-se pros maridos, bravos guerreiros, de atenas. Quando eles se entopem de vinho, custumam, buscar o carinho de outras palenas, mais no fim da noite aos pedaços, quasem sempre volta pros braços de suas pequenas. Me ensina o expemplo daquelas mulheres de atenas, geram-se pros maridos, os novos filhos de atenas. Elas nao tem gosto, nem vontade, nem defeito, nem qualidade, tem medo apenas. Nao tem sonhos, só presságios, o seu homem, mais naufragios, lindas serenas, morenas. Me ensina o exemplo daquelas mulheres, de atenas. Tendem-se pros seus maridos, heróis e amantes, de atenas. As jovens viuvas marcadas, e as gestantes abandonadas, nao fazem cenas, vestem-se de negro, se encolhem, se conformam e se recolhem, mais suas novenas, serenas. Me ensina o exemplo daquelas mulheres de atenas, secam-se por seus maridos, orgulho e raça, de Atenas.

Nenhum comentário: